Diocese do Funchal - Ano Pastoral 2018 / 2019 - "Ser Cristão, viver em Missão" Ano Missionário extraordinário: "Todos, tudo e sempre em Missão"

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Mensagem Pastoral do Sr Bispo do Funchal sobre o encerramento do Jubileu dos 500 anos da Diocese


Mensagem Pastoral do Sr Bispo do Funchal sobre o encerramento do Jubileu dos 500 anos da Diocese

A data de 12 de Junho deste ano de 2014 constituiu para a nossa Diocese do Funchal um motivo de profunda ação de graças e um forte estímulo a recordar o passado vivido, a olhar o presente com as suas necessidades e desafios, a perspetivar compromissos de renovação e comunhão eclesial. Quinhentos anos antes, em 12 de Junho de 1514, ao assinar a Bula da criação desta Diocese, o Papa Leão X deixou-nos uma data de referência, que poderia continuar a ser lembrada, como oportunidade de graça, ou ser esquecida na rotina da atividade quotidiana, com os seus múltiplos afazeres e solicitações pastorais.

Auscultando os sacerdotes, os religiosos e leigos, nos diversos órgãos de corresponsabilidade e participação, a Diocese preferiu preparar e empenhar-se num plano pastoral de três anos, guiados pelo lema “Diocese do Funchal, Igreja em Missão”, concretizando-o no grande objetivo de edificar ou revitalizar “comunidades cristãs vivas e apostólicas”.

Fixaram-se objetivos para cada um destes três anos, apontaram-se linhas pastorais operativas de acordo com as sugestões recebidas, lançaram-se propostas para serem selecionadas e trabalhadas a nível de paróquias, arciprestados, secretariados e movimentos, e no contexto mais alargado da Diocese. Sempre se tiveram em conta, além dos aspetos mais diretamente religiosos das festas e celebrações litúrgicas, as áreas da formação cristã, da educação e cultura, da presença da Igreja na Sociedade e da sua ação caritativa, nomeadamente junto dos doentes e mais carenciados.

Louvor e ação de graças

Não é este o momento de fazer um balanço pormenorizado da ação desenvolvida ao longo do triénio, nem isso nos interessa, pois os verdadeiros frutos só Deus conhece. Não podemos, no entanto, deixar de recordar a generosidade e dedicação dos sacerdotes e outros agentes pastorais e, no âmbito diocesano, a grande Festa das Famílias (Junho 2012), a Exposição “A Bíblia em Festa”(2012/2013), o Simpósio Eucarístico e a solene Festa do Corpo de Deus (Junho 2013), o Congresso Internacional “A Diocese do Funchal, primeira Diocese global”(Setembro 2014) e a Exposição de arte sacra “Madeira: do Atlântico aos confins da Terra” (Junho/ Dezembro). E no centro deste ano de 2014, a Semana Jubilar (8-15 de Junho) que foi recheada de eventos significativos, com particular relevo para o dia 12 de Junho (data da criação da Diocese) e para o dia 15, domingo da Santíssima Trindade, com a grande Assembleia Diocesana Jubilar, presidida por Sua Eminência o Cardeal Fernando Filoni, Enviado Especial do Papa Francisco às comemorações.

Pensamos, pois, que são imensos os motivos de louvor e ação de graças a Deus, nesta hora em que anunciamos e vamos celebrar o encerramento deste tempo jubilar. Será no próximo dia 8 de Dezembro, não só pela proximidade da Festa de Natal, quando muitos dos nossos emigrantes já se encontram entre nós, podendo assim associar-se a esses momentos celebrativos, mas também e sobretudo pela multissecular tradição e devoção do nosso povo à Senhora da Conceição, em diversos pontos da Ilha.  

Todos convidados a participar

Vamos, pois, nesse dia 8 de Dezembro, Solenidade da Imaculada Conceição, Rainha e Padroeira de Portugal, celebrar a sagrada Eucaristia com este sentido especial de louvor e ação de graças pelo Jubileu dos 500 anos da Diocese. Na Sé do Funchal, às 10.00 horas, eu próprio terei o gosto de presidir a uma solene concelebração eucarística; também nas paróquias e noutras comunidades da Diocese, as Eucaristias desse dia terão presente o mesmo sentido de louvor e ação de graças, e as pessoas que nelas participarem, tais como as que participam na Sé, podem beneficiar da Bênção Apostólica, com Indulgência Plenária, nas condições habituais, requeridas pela Igreja.

Às 12.00 horas desse dia 8 de Dezembro, será a inauguração e bênção do “Monumento dos 500 anos da Diocese do Funchal”, no Jardim do Almirante Reis. Trata-se de uma das zonas mais antigas da cidade, local de referência para muitos que aqui chegaram e ali desembarcaram e também para tantos outros que daqui partiram, levando consigo a fé e as tradições religiosas da nossa terra.

Seja o próximo dia 8 de Dezembro um verdadeiro dia de festa e de graça para a nossa Diocese. Estamos todos convidados a participar. E que a Senhora da Conceição nos abençoe a todos e às nossas famílias, nos acompanhe e proteja no caminho que queremos percorrer como “Igreja em Missão”, renovados pela graça do Jubileu dos 500 anos da Diocese e comprometidos nos desafios da sociedade atual, anunciando e testemunhando a “A alegria do Evangelho”.

Funchal, 23 de Novembro de 2014

Solenidade de Cristo Rei

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Santana - Paz à sua alma



Faleceu António de Andrade do sítio do Curral Velho, freguesia e paróquia de Santana. Funeral nesta terça feira 25 de novembro com missa de corpo presente às 15:00h na Igreja paroquial de Santana. Rezemos pelo seu eterno descanso. PN; AM; GP.

Santana - Paz à sua alma

 
 
Faleceu Maria Lurdes Xavier Nascimento do sítio do Pico, freguesia e paróquia de Santana. Funeral nesta terça feira 25 de novembro com missa de corpo presente às 15:00h na Igreja paroquial de Santana. Rezemos pelo seu eterno descanso. PN; AM; GP.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

«Chamados a levar a todos o abraço de Deus» - Nota Pastoral da CEP sobre o Ano da Vida Consagrada


«Chamados a levar a todos o abraço de Deus»
...
Nota Pastoral da CEP sobre o Ano da Vida Consagrada

1.  Anúncio feliz do Ano da Vida Consagrada
No final de um encontro com os Superiores Gerais dos Institutos Religiosos no dia 29 de novembro de 2013 em Roma, o Papa Francisco anunciou que o ano de 2015 seria dedicado à Vida Consagrada. Esta proposta para toda a Igreja insere-se também no contexto da celebração dos 50 anos do Concílio Vaticano II, designadamente por ocasião do cinquentenário do Decreto «Perfectae Caritatis» sobre a conveniente renovação da Vida Religiosa.
Dois meses mais tarde, a Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica (CIVCSVA), traçou os principais objetivos e algumas iniciativas já previstas para celebrarmos com qualidade o Ano da Vida Consagrada.
«Fazer memória agradecida do passado» é o primeiro objetivo desta celebração. Os 50 anos que separam do Concílio são momento de graça para a Vida Consagrada, que percorreu um caminho de renovação guiada pelo Espírito, vivendo as suas fraquezas e infidelidades como experiência da misericórdia e do amor de Deus.
O segundo objetivo é «abraçar o futuro com esperança». As crises atuais e as incertezas no amanhã devem ser assumidas como desafio e ocasião favorável para os consagrados crescerem em profundidade como homens e mulheres de esperança.
Esta esperança impele-nos a «viver o presente com paixão», terceira finalidade a ter em conta na preparação e celebração deste Ano: uma paixão de enamoramento, de verdadeira amizade, de comunhão; uma paixão por evangelizar a própria vocação e testemunhar a beleza do seguimento de Cristo; uma paixão para despertar o mundo com testemunho profético, em presenças significantes nas periferias geográficas e existenciais da pobreza.
O Ano da Vida Consagrada coincide, em grande parte, com as celebrações do 5.º Centenário do nascimento de Santa Teresa de Jesus, nascida em Ávila a 28 de março de 1515. Figura de grande mulher e de consagrada a Cristo na vida contemplativa, para todos é modelo de progredir na intimidade com Deus pelo exercício perseverante de oração, alcançando assim qualidade apostólica a sua intensa atividade de reformadora da vida carmelita e de toda a Igreja. (...)

Rezar cantando

Alguma música

O tempo em Santana